Analista transacional agora em certificação

Demorei mais tempo para terminar o Ensino Médio, a faculdade, as coisas, em geral, essas coisas são minhas, afinal. Paulo Mendes Campos: “Se tiveres de ir a algum lugar, não te preocupe a vaidade fatigante de ser a primeira a chegar. Se chegares sempre onde quiseres, ganhaste”, recomenda a Maria da Graça.

Hoje, que dia, terminei na hora. De “analista transacional em formação” para “em certificação”. Foram 26 meses de estudos e vivências profundos sobre a “unidade de interação humana”. Quem está por perto – e graças ao Bom Deus há muitas pessoas por perto, como deve ser na vida de quem ama – percebe expressões como “autonomia”, “adulto-adulto”, “estruturação do tempo”. É tudo análise transacional.

Recentemente, no papel de convidado do Grupo de Pesquisa Comunicação Eleitoral da Universidade Federal do Paraná, incluí a teoria em um ensaio sobre análise combinada. O Workshop de Preparação de Conteúdo para Mídias Digitais, desenvolvido por mim, tem sede no que Eric Berne e outros autores deixaram e deixam sobre comunicação. Na minha vida, compreendo os jogos psicológicos e de poder.

A jornada teórica é um deleite intelectual, principalmente para um jornalista tão apegado ao jornalismo como eu. Ideias complexas, que se inter-relacionam com escolas clássicas da psicologia organizacional, ganham nomes simples. “Pai, adulto, criança”. “Jogo do te peguei”. E se vai mexendo no “script de vida”.

Obrigado às inteligentes Michelle Thomé e Maku Almeida pela coordenação inspiradora que exerceram sobre o grupo e sobre o meu desenvolvimento. Obrigado aos colegas de jornada, que muito provavelmente hoje sabem coisas sobre mim que nem eu sei.

Foto: Michelle Thomé opera uma câmera Super 8 que herdou do pai dela e que tornou minha. Vinícius Sgarbe/Arquivo pessoal.

2 respostas em “Analista transacional agora em certificação”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *