Ares de Netinho: dia de influencer

Assisti a uma live da Adobe que que não passou de 60 pessoas. Trata-se de uma das maiores e mais respeitadas companhias de desenvolvimento de software para a área gráfica. Isto é, se você tem uma logo, ela provavelmente tenha sido feita em um produto desses caras. Illustrator, Photoshop, Premiere. Eu mesmo assino todo o pacote e, exceto por criação 3D, a nuvem dá conta de tudo.

Além do mais, a live era sobre o XD, voltado a desenvolvedores de sites e aplicativos, gente que trabalha sentada. Poucos “views” na live, poucos comentários. E mais, Justin Mitchell (a mente que criou o XD) respondeu-me instantemente no Twitter quando perguntei a ele sobre o tipo de câmera estava usando para transmitir.

Isso me fez pensar sobre o “alcance” que pessoas (eu, inclusive) e organizações desejam ter na internet. Pelo andar da carruagem, ser “influencer” é o novo sonho de princesa e jogador de futebol (entre os dois, eu prefiro ser princesa). É a nova capa de revista, a imagem que não se alcança.

E lembro de Keller (trabalhamos juntos por anos na CBN Curitiba): “faça o teu que é pouquinho”.

Foto: Correio Braziliense.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *