O telejornalismo pode ajudar no aprimoramento da língua?

Será que elas falam direitinho? Foto: CoWomen.

A língua do jornalismo pode ser um jeito de afiar a comunicação. Embora o verbo “haver” seja comum na fala, porque serve para substituir o “ter”, é raridade quem o utiliza na forma correta quando está no plural. Os exemplos a seguir estão na forma correta: Havia três homens na casa. Havia muitas folhagens na… Continuar lendo O telejornalismo pode ajudar no aprimoramento da língua?

Jornalismo e psiquiatria: uma abordagem para comunicação

A audiência está drogada. Foto: Altin Ferreira.

Aceitei o desafio feito pela Dra. Ana Babrilla para conversar estes dois assuntos: jornalismo e psiquiatria. A comunicação política na América Latina tem se inclinado à essa interseção, por exemplo o livro que o  jornalista chileno Dr. Felipe Vergara Maldonado escreve com uma amiga europeia da psicologia. Na ocasião do “I Seminário Avançado de Comunicação… Continuar lendo Jornalismo e psiquiatria: uma abordagem para comunicação

Defender Bolsonaro em ato presencial é incoerência

Foto: Eduardo Matysiak/Lab Jornalismo 2030.

As redes sociais digitais são uma pedra no sapato da vida pública brasileira, pelo patrocínio das bolhas. Em entrevista ao professor Dr. Carlos Alberto Di Franco, o presidente da Associação Nacional de Jornais (ANJ) e ex-vice-presidente Editorial e Institucional do Grupo RBS, Marcelo Rech, disse que o jornalismo pode limpar a sujeira deixada na internet… Continuar lendo Defender Bolsonaro em ato presencial é incoerência

A profunda trama WandaVision vai além dos efeitos gráficos

Wanda e Vision. Arte: Disney+.

O seriado WandaVision me pegou de surpresa positivamente. Isso que tenho contra os filmes de herói (coisa de conservador), porque me exigem ter um conhecimento que não tenho sobre as personagens e por frequentemente aderirem ao lobby da epilepsia, com flashes luminosos e efeitos sonoros retumbantes. Gostei da entrega semanal, o que me faz esperar… Continuar lendo A profunda trama WandaVision vai além dos efeitos gráficos

Repórter, neste teu dia te lembro que aqui tá tudo mato

Tá tudo mato ainda. Foto: Sebastian Unrau.

O post do jornalista Fernando Rodrigues é um belo de um refluxo no Dia do Repórter. Daqui para frente, integra meu cânone sagrado da profissão, tal qual uma carta paulina que tem lá suas dissonâncias. O jornalismo, ainda que não se valha da Teoria Crítica, a partir da qual se pode nomear inúmeros fenômenos e… Continuar lendo Repórter, neste teu dia te lembro que aqui tá tudo mato

Carta a Benjamim, o menino que driblou a cesariana

Esta imagem não corresponde à aparência de Benjamim. Foto: Toni Cuenca.

O médico Henrique Alvaro Hoffmann cuidou de uma gestação extraordinária. Resumindo, o neném estava ganhando peso devagarzinho, e houve quem aconselhasse “marque a cesárea”. Não era, nem por um segundo, a vontade da grávida. Outro pé, pesquisas recentes davam a Benjamim a chance de, no tempo dele, sair por conta própria. O doutor apostou na… Continuar lendo Carta a Benjamim, o menino que driblou a cesariana

Eleições do Congresso são sinal da saúde da democracia

Arthur Lira (PP-AL) é eleito presidente da Câmara dos Deputados. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil.

Discordo da opinião da Folha de S. Paulo que considera a eleição de Arthur Lira (PP-AL) para presidente da Câmara dos Deputados “retrocesso intolerável” (1º.fev.2021, A2, “Risco de servilismo“). Os legisladores escolherem tal presidente é, ao contrário, avanço dos limites que somos capazes de suportar na vida pública. Para o contribuinte, que não teve nos… Continuar lendo Eleições do Congresso são sinal da saúde da democracia

Objetividade marca redação do ‘Bem Paraná’, no teletrabalho

Foto: Ketut Subiyanto.

Ao ensinar que “lugar de repórter é na rua“, a professora de comunicação social Nadia Fontana abriu a primeira aula do curso de jornalismo da PUCPR, no segundo semestre de 2005. Os alunos que foram trabalhar em redações, especialmente as de rádio, logo perceberam que ela tinha razão. Não raro, as pautas estavam no caminho,… Continuar lendo Objetividade marca redação do ‘Bem Paraná’, no teletrabalho

Jornalismo pode falar de assuntos difíceis como a dor

Flor morta. Foto: Marco Ortega.

No próximo dia 29, encerro um ciclo no papel de âncora de radiojornal. A convite do criador do “Saúde e bem estar” da Rádio Cidade 670 AM de Curitiba, João Arruda, marquei ponto no ar, de segunda a sexta-feira, das 10h ao meio-dia. A experiência na rádio AM é linda, porque os ouvintes participam com… Continuar lendo Jornalismo pode falar de assuntos difíceis como a dor

Notícia origina pesquisa sobre Louceiras do Maruanum

Louceira queima panela. Foto: Célia Souza da Costa.

Célia Souza da Costa*. A notícia é uma forma incrível de popularizar assuntos, de simplificar o complexo, de expor temáticas variadas através de textos, imagens e sons. Essa é a magia do jornalismo, chegar onde não conseguimos e ecoar os acontecimentos. Como uma ciência social, o jornalismo tem uma função social de popularizar as informações,… Continuar lendo Notícia origina pesquisa sobre Louceiras do Maruanum